Cuidados com a Leishmaniose Canina

A leishmaniose canina, também conhecida por calazar, é uma das doenças mais comuns entre cachorros no Brasil. Transmitida pela picada do mosquito palha (Lutzomia Longipalpis), a enfermidade atinge em maior proporção áreas mais pobres, onde as condições sanitárias – para cães e humanos – estão muito abaixo das ideais, assim como em lugares com muita mata.

Sintomas

A leishmaniose pode ficar um longo período de tempo sem apresentar sintomas. No entanto, quando aparecem, são notados sinais como a perda de brilho nos pelos, perda de peso abrupta, inchaços, diarreias e vômitos que não param, assim como o comportamento apático e a dificuldade na cicatrização de feridas. Descamação da pele e hemorragias também podem surgir.

Tratamento

Não há uma cura completa para a doença. Apesar disso, é possível administrar um tratamento de redução e controle dos sintomas e da possibilidade de transmissão, essencial para a qualidade de vida do seu pet e a dos outros animais. Com a aplicação de remédios, os cachorros podem seguir uma vida mais normal, evitando o risco da eutanásia obrigatória, que é recomendada pelo Ministério da Saúde em casos graves.

Prevenção

O combate ao mosquito transmissor é essencial para prevenir o aumento do número de casos da leishmaniose canina. Para isso, deve-se melhorar as condições sanitárias e acabar com o acúmulo de lixo e o crescimento descontrolado de matagais em terrenos baldios, por exemplo. Como dito acima, em casos graves, a eutanásia do animal é a única saída para prevenir a difusão da doença.

Com cuidado e acompanhamento, a leishmaniose em cães pode ser cada vez mais controlada. Conte com a ProntoVet para o cuidado regular da saúde do seu bichinho!